por Andréa Gonçalves 

Olá, leitor(a)! 

Estamos passando por um momento de ‘reinvenções’ frente às ações preventivas do contágio pelo COVID-19, e uma delas refere-se à adesão por muitos profissionais pelo regime de trabalho em casa, o home-office, no qual mantenho já alguns bons anos. Essa semana muitos amigos e familiares me procuraram pedindo dicas de como me organizo, no qual surgiu a ideia desta produção! 

Confesso que, no início, não foi nada fácil, e o que acreditava que teria ‘mais flexibilidade nos horários e liberdade’ acabei me vendo literalmente ‘enrolada’ com o trabalho doméstico, alguns hábitos, distrações nas redes sociais, televisão entre outros. Fui tomada por um verdadeiro sentimento de frustração! 

Passado um tempo, consegui conciliar meu trabalho com outros afazeres, e novamente, a não compreensão dessa ‘flexibilidade’ procrastinava algumas ações. Como consequência, o trabalho acumulava fazendo com que muitas vezes adentrasse a madrugada e, mesmo assim, não dava conta. Outras vezes, definia a hora de começar, mas não de finalizar, e me vi como uma verdadeira workaholic (viciada em trabalho), totalmente dependente do trabalho, com pouco convívio social. A sensação era de total desespero e por muitas vezes cheguei a pensar que essa estilo de trabalho não era para mim. 

Se identificou com esse relato? 

Atualmente me vejo completamente realizada nesse estilo de trabalho e compreendi que ‘flexibilidade e liberdade’, é sinônimo de disciplina! Isso mesmo! Para equilibrar trabalho, outros afazeres e vida social exige-se muito planejamento da sua rotina! 

Mas, como podemos fazer isso, sem que o home office não se torne um verdadeiro caos? 

Bem, a seguir, procurei reunir algumas dicas essenciais que fazem parte da minha rotina, assim como também de muitos colegas que fazem da sua casa o seu ambiente de trabalho. Vamos lá! 

 

Se você está se perguntando por onde começar, essa é a primeira ação, pois quem trabalha em casa precisa cumprir horários, a diferença é que, você pode gerenciá-los. Assim, procure acordar no mesmo horário que acordava quando saía para trabalhar e crie hábitos para começar o dia sempre pela mesma atividade, como por exemplo, tomar um banho, se trocar, tomar café. Esse ‘ritual’ conecta o seu cérebro ao momento de trabalho, quase que como um sinal que, ‘agora é hora de trabalhar’.

 

  

Como tudo na vida, a organização é fundamental, e para desempenharmos um bom trabalho home office, precisamos tomar o cuidado para que as coisas de casa e de trabalho não se confundam, por isso, é importante selecionar um espaço na casa para ser seu escritório, de preferência que seja ventilado, iluminado se possível com luz natural, desde que não cause desconforto. Não necessariamente, precisa ser um cômodo de casa, o importante é que organize esse espaço com os equipamentos e materiais necessários para a realização das atividades, como por exemplo o computador, celular, agenda, blocos de anotações, caneta entre outros. Procuro sempre deixar próximo uma garrafa de água e chá. Aparelhos de televisão, celular, canais de rádio entre outros, são distrações que podem dificultar a realização das atividades, o que podemos eliminar ou dosar a sua utilização. Procure o seu ‘tom’, de forma a tornar esse momento produtivo. No meu caso, algumas vezes trabalho ouvindo música, o que me ajuda a manter o foco! 

 

Grande parte dos meus colegas que trabalham home office, trouxeram esse ponto como o mais desafiador! Para mim não é diferente! A dica principal é fazer um acordo com as pessoas do seu convívio em casa, o que demanda conversas e utilização de algumas estratégias, como por exemplo, deixar sua rotina de trabalho explícita em um local visível. Aqui em casa possuo uma lousa (acredito que seja o hábito de professora que nunca abandonei), no qual deixo registrado meus horários e ações importantes. Muitos colegas trouxeram que, em momentos de atenção, deixam uma folha na porta ou na mesa com avisos como: ‘Não perturbe’ ‘Não posso conversar agora’ e ‘Estou em Videoconferência’. E para quem possui crianças? Como agir? Não sou mãe, mas ao consultar meus colegas, trouxeram que as crianças participam dessas conversas e acordos, que são retomados sempre que necessários.

Colocaram também que fazem mais pausas para ficarem com seus filhos, mas que estão dentro dos acordos e planejamento. Outra dica é que procuram trazer atividades para eles realizarem, assim como a divisão de tarefas domésticas e responsabilidades, como por exemplo, solicitar que o companheiro(a)/ou filho(a) mais velho(a) cuide do mais novo. Todos colocaram que o começo é muito difícil, pois são solicitados a todo momento pelas crianças, mas que, com insistência e uma rotina, com o tempo os acordos são praticados. O incentivo principal é: ‘não desistir no primeiro, segundo, terceiro, quarto… impasse’. Persista nos acordos e conversa!

  

Marcar início e fim do expediente, é uma ação necessária para não cairmos no risco de não cumprimos o trabalho ou no transformamos em um workaholic, como vivenciei no passado. Procure ter um planejamento completo das suas tarefas e uma organização da sua agenda, o que pode utilizar diferentes recursos, desde uma lousa, como já coloquei, agendas físicas ou aplicativos. Esse planejamento, por exemplo, pode ser feito no início da semana e, ser revisto ao final de cada dia. Para prever as atividades e o tempo para sua realização, uma dica fundamental é fazer uma lista e priorizar o que é urgente e precisa ser feito agora e o que pode ser planejado. Essa categorização, pode ser feita de formar ordenada, numerada, por meio de cores ou utilização de bloquinhos adesivos (post-it).

Outro ponto é selecionar um período mais intenso de trabalho, para aquelas ações que exigem mais concentração e criação. Para mim, esses trabalhos são realizados pela manhã, período esse, que o meu cérebro ‘funciona melhor’. Assim, deixo o celular no silencioso, não me distraio com e-mails nem redes sociais. Utilizo essa ação em outros momentos do meu dia que exigem atenção. Procure esse time que posso garantir que serão momentos, muito mais produtivos!               

Dependendo do tipo de trabalho realizado, pode ser que, um dia o horário seja mais extenso que o outro, assim, estipule metas semanais e diárias a serem alcançadas. Uma das minhas atividades é o envio de devolutivas de ações encaminhadas por cursistas em uma plataforma. Estas possuem prazos, e muitas vezes são enviadas em grande quantidade, o que exige estipular metas diárias para o seu envio sem atrasos e com a qualidade necessária.

Inclua nesse planejamento ações com as pessoas do seu convívio como as refeições, o café da tarde, momentos de atenção para os animais domésticos e atividades com as crianças. Aproveite esses momentos sem culpa! 

Além das pausas do cafezinho, gostaria de sugerir uma estratégia que aprendi na Elos Educacional e que pratico até hoje: Pomodoro[i], que consiste na divisão do trabalho entre momentos de concentração intensa sem interrupção e momentos de relaxamento. Sabe a sugestão da lista de atividades sugerida? Estipule o tempo de 25 minutos a realização de cada uma delas e uma pausa de 5 minutos para fazer outra coisa, não relacionada a atividade, certo? Nessas pausas, caso tenha cumprido a atividade, pode fazer um X em sua lista ou registrar o que falta a ser finalizada. A cada quatro ciclos de atividades, pode fazer uma pausa maior de 15 a 30 minutos. Bom, eu procuro fazer as adaptações no tempo, para que consiga cumprir cada tarefa. Experimente essa técnica! 

Acabou o seu trabalho? Desligue tudo, levante-se e saia desse espaço!Não ter horário para finalizar, por experiência própria, traz a sensação de sobrecarga e, pode prejudicar o sono e as atividades do dia seguinte.

  

Sou uma pessoa que sempre teve o hábito de fazer mais de uma atividade ao mesmo tempo, assim, era uma comida que queimava no fogão, ou a roupa que acabava secando dentro da máquina ou tendo que ser lavada novamente, por ficar mais de um dia esquecida por lá. Isso já aconteceu com você? Bom, vai mais uma dica fundamental para o trabalho home office: os afazeres domésticos, além de divididos com todos do convívio, também podem ser planejados, conforme colocado na dica anterior. Se isso funciona? A última comida queimada aqui em casa foi o arroz feito pela minha mãe em uma de suas visitas. Mãe, desculpa revelar esse fato, mas tinha que trazer uma evidência real de que não caio mais nessa armadilha – risos!

 

 

Sabe aquele ditado popular que diz: “Nem só de trabalho vive o ser humano?” Pois é, gostaria de finalizar com essa dica para que você pense em momentos de descanso da mente, para que novas ideias surjam, recarregue as energias e dê continuidade ao trabalho de forma produtiva. Esses momentos também podem ser planejados! Pratique atividade física, minha professora do pilates está enviando semanalmente vídeos para a continuidade da prática. O canal do youtube e muitos aplicativos trazem instruções e dicas de como exercitar-se em casa. Alonga-se, isso ajuda muito, faço isso três vezes ao dia. Assista filmes, séries, realize vídeo-chamadas com seus familiares, colegas de trabalho e amigos! Mesmo em tempos de isolamento social, no home office é fundamental mantermos contato e podemos abusar dos aplicativos sociais, certo?

Assim como tudo na vida, muitos imprevistos podem acontecer como  faltar de energia ou uma ‘pane’ no seu computador e, mesmo que não sabemos quando vão acontecer, temos que estar preparado para isso, não é mesmo? Sabem aqueles planos emergenciais? Pois é, acredito que o contexto pede isso! Assim, podemos trabalhar com a prevenção e, nesses exemplos que trouxe, manter os contatos à vista para essas emergências (além de salvos nos celulares, aqui em casa deixamos registrados na geladeira) e uma boa manutenção dos nosso equipamentos, como limpeza diária e esvaziamento de arquivos desnecessários, podem ser ótimas ações!

Essas são dicas que tanto eu, como muitos colegas do home office colocamos em prática, e esperamos que possam inspirá-lo(a) nesse momento. Hoje, não tenho mais os sentimentos de enrosco do início, e trago comigo uma frase que não me recordo a autoria, mas cabe muito bem: “Quem diria que uma rotina disciplinada, traria uma vida com mais liberdade”.

Bom, meu tempo para a escrita desse artigo foi cumprido e, dentro do meu planejamento! Agora, irei fazer o meu almoço, um macarrão com brócolis, refeição também planejada com base nos alimentos que tenho aqui em casa! 

Gostou das dicas? Deixe aqui seus comentários, possíveis dúvidas e outras sugestões!

Abraços virtuais! 

____________________________________________________________

 

[i]Para saber mais sobre a técnica Pomodoro acesse: Técnica Pomodoro: Como gerenciar seu tempo de forma mais inteligente e ser mais produtivo. Disponível em: https://www.siteware.com.br/produtividade/tecnica-pomodoro/. Acesso em mar. de 2020.