Por: Priscila de Giovani , Mestre em O curso Gestão para a Aprendizagem recebeu mais 790 novos gestores no 2º semestre de 2015. São diretores e coordenadores que desejam melhorar os resultados da escola e entendem que a mudança dos processos na gestão é essencial para alcançar as metas eobjetivos comuns para que todos os alunos aprendam.
Todos os gestores cursaram o módulo inicial Gestão Estratégica e em setembro escolheram outro módulo para estudo, entre eles estão:

Gestão de Resultados, Gestão Pedagógica e Formação de Professores; Gestão Pedagógica e Planejamento; Gestão de Pessoas e Liderança; e Gestão de Pessoas e Clima Escolar.
A escolha é realizada pela dupla gestora a partir da necessidade real da unidade escolar em que atuam. Nesse mês de novembro estão na fase de elaboração do plano de ação que será implementado no 1o semestre de 2016, segunda etapa de estudos no curso.

Acompanhe agora uma entrevista realizada com uma dupla de gestores de Três Pontas, Minas Gerais, que terminou o módulo Gestão Pedagógica e Formação de Professores.
1. Esse módulo contempla quatro unidades de estudo:  formação de professores; observação de sala de aula; feedback formativo aos docentes e pauta formativa. Qual unidade mais contribuiu para sua prática?
A estratégia de observação de aulas ampliou nosso olhar para formação do professor. Ela nos aproximou da prática docente. Na aplicação da atividade realizamos uma observação e a forma organizada deixou o professor tranquilo, seguimos todas as etapas previstas (o que fazer antes, durante e depois). Com o feedback foi possível fazer o professor pensar e também teve espaço de diálogo, ele elogiou a forma organizada e afirmou que esse processo – observação e feedback – contribuíram para sua prática.
2. Quais são as perspectivas de aplicação dos estudos realizados, tanto da realização das observações com a pauta para formação?
Acreditamos ser proveitoso para nós gestoras, pois o tempo todo os estudos nos permitiram refletir sobre a nossa prática. Passamos por um momento de acreditar que o que fazíamos era o correto e suficiente e essas estratégias fizeram com que revisássemos os nossos fazeres. Foi um processo de desestabilização e replanejamento. Já estamos aplicando o que aprendemos.

3. Qual o foco elegeram para o plano de ação? Por quê?
Inicialmente pensamos em dois focos, mas com a ajuda da nossa formadora conseguimos eleger a “competência escritora dos alunos” como justificativa para formar os professores.  Avaliamos que há defasagem na aprendizagem dos alunos sobre esses aspectos e constatamos que os nossos professores também precisam ressignificar práticas para que os alunos produzam bons textos. Decidimos realizar um plano com foco na formação dos professores para que possam contribuir no desenvolvimento da competência escritora dos alunos.

4. Como acreditam que esse plano terá impacto na aprendizagem dos alunos?
Alcançando nosso objetivo na formação do professor, consequentemente nossos alunos terão maior possibilidade de aprendizagem.

5. Quais são as contribuições do curso da formação do líder na escola?
Um bom gestor é aquele que reflete sobre sua prática e o curso fez com que enxergássemos alguns pontos falhos para tentar acertar, assim, nos dois módulos estudados, revisitamos práticas e conhecemos estratégias de gestão que estão contribuindo para a nossa formação.

Escola: EM Cônego Vitor Três Pontas
MG
Christiane Mendonça Marchetti
Coordenadora Pedagógica
Erica Araujo Pereira Mendonça
Diretora